/blog


Pesquisar no blog
  • Por
    Bruna Maldonado
  • Publicado em 20/02/2022

Os principais KPIs para um Planejamento Estratégico

A medição do desempenho como bússola para os próximos passos, também é parte ativa do planejamento estratégico financeiro – e neste artigo abordaremos e explicaremos os principais KPIs desta área. Boa leitura!


O que são KPIs financeiros?

A sigla KPI representa o termo, em inglês, Key Performance Indicator. Os KPIs financeiros têm como objetivo medir o desempenho, resultado e performance de ações e estratégias adotadas por uma organização.

De forma mais simples, os KPIs financeiros indicam o nível de eficiência de um negócio como um todo, tendo como foco os fatores econômicos de uma organização.

O acompanhamento de KPIs financeiros é vital para o dia a dia de qualquer empresa, independente do número de funcionários. O uso destes medidores não somente facilitam a compreensão como são também poderosos aliados para tomadas de decisão assertivas.

Quando um KPI é aplicado com a constância necessária, pode vir a se tornar em uma importante ferramenta de previsões para a área financeira da empresa.

Quais são os principais KPIs financeiros?

Abaixo elencamos os dez principais KPIs financeiros que toda empresa deve acompanhar de perto. São estes:

KPI: Rentabilidade

O cálculo de rentabilidade visa identificar a capacidade de produzir rendimento, de uma determinada empresa, projeto ou ação. Este importante KPI indica a qualidade do retorno e é apresentado e percentual.

Aqui no blog temos um artigo super completo que te ensina como calcular a rentabilidade da sua empresa – recomendamos a leitura.

KPI: Lucratividade

Como o próprio nome indica, o KPI de lucratividade visa medir o desempenho do lucro da empresa frente ao trabalho desenvolvido. Este KPI é apresentado em percentual e pode ser utilizado para medições generalizadas ou individuais (para medir a lucratividade de um produto em específico, por exemplo).

KPI: Faturamento

Embora o KPI de Faturamento seja um dos mais simples de ser calculado, uma vez que representa a soma de todas as vendas realizadas por uma empresa (lucro bruto), este é também um dos indispensáveis KPIs financeiros para qualquer uma instituição. Tal medidor está diretamente relacionado às metas comerciais e organizacionais e, geralmente, é apresentado como montante financeiro (valor financeiro do tipo moeda).

KPI: Margem Bruta

O objetivo deste KPI financeiro é o de visualizar o percentual de rentabilidade sob a venda de produtos e/ou serviços. Ou seja, diz respeito ao quanto a sua empresa lucra após as despesas serem deduzidas.

Tal acompanhamento permite identificar preços de venda lucrativos, assim como possíveis revisões, por exemplo.

KPI: Margem Líquida

A medição deste KPI Financeiro objetiva a compreensão de o quanto uma empresa investe para cada Real lucrado. A margem líquida é obtida ao serem deduzidas todas as despesas do valor final da venda. O resultado é apresentado em valor do tipo moeda.

KPI: Margem de contribuição

O indicador financeiro de margem de contribuição visa analisar o percentual de lucro de cada produto/serviço vendido, sob o foco de compreender quanto cada um destes contribui para a lucratividade e rentabilidade da instituição. Este medidor financeiro é apresentado em percentual.

KPI: Ponto de equilíbrio

O ponto de equilíbrio financeiro é um KPI que permite avaliar a capacidade do negócio frente às despesas geradas, sem que para tanto seja necessário o uso de dinheiro em caixa ou empréstimos. É possível compreender através deste medidor financeiro os limites de investimentos para uma determinada operação de marketing, como um exemplo mais específico, além de aspectos gerais do negócio em si. O resultado é apresentado em percentual.

KPI: EBITDA

A sigla EBITDA é oriunda do inglês: Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization, em português conhecida como LAJIDA, ou Lucro Antes de Juros, Impostos Depreciação e Amortização. Através da medição do EBITDA é possível compreender quanto a empresa está gerando através de suas atividades operacionais, não incluindo investimentos financeiros, empréstimos e impostos. Ou seja, trata-se de um relevante KPI, em especial para o cenário de busca de investimentos (na Bolsa de Valores, por exemplo), que indica a realidade financeira da companhia, ano a ano. Vale ressaltar que, embora importante, o EBITDA não é o único medidor de desempenho para empresas que estão inseridas na bolsa de valores.

KPI: Geração de caixa

A métrica de geração de caixa precede a métrica de lucro líquido ou lucratividade. Iss porque, é através deste medidor financeiro que é possível identificar o valor líquido gerado pela empresa, em um determinado período (podendo ser o montante positivo ou não – o que não necessariamente indica déficit). Para compreender tal fluxo de caixa é necessário controlar todas as entradas e saídas financeiras da organização.

KPI: Ticket Médio

O indicador financeiro Ticket Médio foca em entender o preço médio dos produtos/serviços ofertados por uma instituição. Tal métrica influencia diretamente na compreensão da evolução do negócio, assim como na melhoria das estratégias – uma vez que nem sempre preço baixo possa ser o ideal para a sua corporação (ou o contrário). O resultado deste KPI financeiro é apresentado em valor financeiro do tipo moeda.

KPI: Liquidez

O KPI financeiro de liquidez determina a capacidade que uma empresa tem de captar dinheiro em curto prazo. Ou seja, quais são os ativos que a empresa possui hoje e que podem rapidamente ser convertidos em capital líquido. Dentre os tipos de cálculo de liquidez existem: liquidez corrente, liquidez seca, liquidez imediata e liquidez geral. O resultado deste medidor financeiro é apresentado em valor financeiro do tipo moeda.

KPI: Retorno sobre patrimônio líquido (ROE)

O KPI financeiro Retorno sobre patrimônio líquido, também conhecido como ROE (Return on Equity), mede o retorno total que o lucro líquido de um investimento gerou à empresa. O resultado é apresentado em percentual.

KPI: Produtividade por colaborador

O KPI financeiro de Produtividade por colaborador indica se os custos para com a estrutura operacional da empresa estão alinhados ao nível de faturamento da mesma, a fim de demonstrar o resultado individual de cada colaborador, para análise de efetividade por talento. O resultado é apresentado em percentual.

Sistema de gestão financeira para controle de KPIs

A importância de ter um sistema de gestão financeira em uma empresa é indiscutível. A possibilidade de gerir todos os processos inerentes, em ambiente virtual e automatizado, exponencial a visão e o controle estratégico das organizações.

Muitas empresas ainda não detém os seus próprios sistemas de gestão, pois estão presas aos altos preços ou à alta complexidade de desenvolvimento e uso, ofertada por softwares de gestão padrão.

Aqui na plataforma da Rizer você mesmo pode criar seu próprio sistema de gestão financeira, de forma rápida, prática e completa (mesmo que não tenha experiência). Oferecemos uma solução personalizável, didática e amigável para que o microempreendedor também possa criar um sistema de gestão completo, com tecnologia e segurança Amazon AWS, e com planos mensais a partir de R$79,90 – clique aqui para testar a Rizer por 7 dias grátis!
Caso prefira, você também pode agendar uma consultoria gratuita com nossos especialistas e discutir o seu projeto de sistema de gestão financeira ideal.

Artigos Relacionados