Pesquisar no blog
  • Por
    Bruna Maldonado
  • Publicado em 19/02/2022

Python aqui, Python acolá – Por que muita gente decidiu estudar Python, da noite pro dia?

Da noite para o dia um novo termo invadiu os feeds dos profissionais de Marketing e prepostos à programação: Precisamos falar sobre Python. Diversas instituições decidiram investir na comercialização de cursos acerca desta linguagem de programação. Mas, afinal, o que o Python tem de tão especial? – Vamos falar sobre isso, neste artigo.


A ascensão do Python 

Com nome que parece de um amigo da Paris Hilton, a linguagem de programação Python se tornou um fenômeno em 2021, figurando na lista dos cursos EAD mais procurados.

O boom da programação e os desafios da pandemia contribuíram para o exponencial crescimento do segmento digital evidenciando esta linguagem de programação – existente desde 1989.

Devido ao seu alto desempenho orientado a objetos e, principalmente, mineração de dados, a linguagem Python vem se configurando como a queridinha entre os profissionais de BI.

Plataforma como o Google Cloud Platform já disponibiliza o acesso facilitado a essa metodologia computacional, e instituições de ensino EAD como o SENAI e Escola Online Bradesco, já oferecem cursos de nível básico, gratuito, desta linguagem.

A história do Python

Criada por Guido Van Rossun em 1989 e lançada em 1991 (versão 0.9.0), a linguagem de programação Python foi desenvolvida com a finalidade de  protagonizar o esforço do programador sobre o esforço computacional, priorizando a legibilidade sobre a velocidade e a expressividade do processo ao qual a mesma é empregada.

Desenvolvida no Instituto Nacional de Pesquisa para Matemática e  Ciência da Computação (CWI), nos países baixos,  a linguagem de Programação Python foi concebida para ser a sucessora da linguagem ABC, para ser capaz de tratar exceções e, em especial, aumentar a produtividade do programador.

Em 1995, Guido seguiu com a atualização da linguagem, junto ao CNRI. Ainda na CNRI, Guido lançou a iniciativa Computer Programming for Everybody (CP4E; literalmente, “Programação de Computadores para Todos”), que visava tornar a programação mais acessível – atualmente o CP4E encontra-se inativo.

Em 2000, o time de desenvolvimento da linguagem Python se junto à BeOpen, formando o time PythonLabs.

Atualmente a linguagem é considerada uma das mais populares do mundo e figura entre as mais baixadas no Github. A divulgação de novas versões de Python são disponibilizadas na Python.org.

Business Intelligence e Python

A linguagem Python é considerada como uma linguagem de programação de propósito geral, o que significa que pode ser aplicada para o desenvolvimento de quase tudo. 

De fácil compreensão e com alto potencial de desenvolvimento, o código Python é usualmente aplicado em rotinas de desenvolvimento web backend, análise de dados, computação científica e AI (inteligência Artificial) – assim como para o desenvolvimento de jogos e aplicativos dos mais diversos.

O Python é amplamente utilizado para coleta de dados, engenharia de dedos, análise web scraping e para o desenvolvimento de aplicativos web.

Dentre os seus pontos fortes inclinados para Business Intelligence estão:

  • A codificação e debugging é mais fácil, pois a sintaxe é bem simples;
  • A linguagem Python é prioritariamente flexível e permite facilmente escrever códigos à partir do zero;
  • Simplifica a integração de bases de dados à aplicações web;
  • Trata-se de uma excelente linguagem para criação de scripts e para automação de mineração de dados;
  • Disponibiliza o Ipython Notebook (uma poderosa ferramenta para exploração de dados e apresentação dos mesmos);
  • A linguagem Python é considerada uma das mais velozes.

Um cientista de dados é o profissional que possibilita a compilação de dados de múltiplas fontes, provê o tratamento destes e disponibiliza as informações para a tomada de decisão, em qualquer nível empresarial.

A preferência pela utilização da codificação Python se dá pelos cientistas de dados, devido à fatores como:

  • Escalabilidade;
  • Farta biblioteca de análise de dados;
  • Facilidade de aprendizado;
  • Farta comunidade online para troca de informações e para sanar dúvidas.

Como criar uma base de dados em um sistema de gestão?

Nós da Rizer acreditamos que a Tecnologia e a Inteligência Artificial devem operar como parceiras de todo o empreendedor. E ser parceiro é: ajudar com o que o outro lado nem sempre domina, oferecer preços justos, viabilizar o crescimento e, principalmente, não oferecer menos do que os softwares de gestão que custam milhares de dólares oferecem.

Por isso na nossa plataforma você pode criar uma solução de gestão de dados integrada, completa  e 100% do seu jeito – mesmo se você não tiver experiência com este tipo de tarefa (nossa solução é simples, didática, usual e com mensalidades a partir de R$79,90) – faça um teste grátis por 7 dias.

Caso prefira, nosso time também poderá desenvolver a solução ideal para você ou para a sua empresa. Clique no link a seguir e agende uma consultoria gratuita com os nossos especialistas!

Bons estudos por aí e conte com a gente!

Artigos Relacionados