Pesquisar no blog
  • Por
    Bruna Maldonado
  • Publicado em 20/02/2022

Taxa de Rejeição: o que é e como diminuir o Bounce Rate do seu negócio

Se tem uma pergunta que todo especialista em Marketing Digital e Performance já escutou é esta: Mas esse percentual de rejeição é bom ou ruim? Que atire a primeira pedra quem nunca! Mas afinal, o que é, de que se alimenta e como entender qual o teto de taxa de rejeição (bounce rate)?


O que é Bounce Rate?

A Bounce Rate (expressão em inglês que significa Taxa de Rejeição) nada mais é do que o que ocorre quando nós pesquisamos por algo (seja em um buscador, como o Google, em uma rede social, em site de buscas segmentadas, lojas de apps, e-mail marketing/mensagens de SMS e Whatsapp ou Marketplaces), acessamos a página/site da resposta apresentada, não encontramos o que procuramos e, sem interagir, abandonamos a página. Boom: This is a Bounce Rate, baby!

Se a cada 100 pessoas que acessam o seu site, 40 saem sem clicar em nada, a Taxa de Rejeição do seu site é de 40%. O cálculo é simples e o resultado é em percentual:

=(total de usuários que abandonaram a página sem prover nenhuma interação/ total de acessos) * 100

O percentual de Taxa de Rejeição está relacionado à inúmeros aspectos da estratégia de Growth Marketing (escrevemos o artigo o que é Growth Marketing e como aplicar, que é muito esclarecedor e o qual recomendamos a leitura), e logo abaixo explicaremos os principais motivos para tal índice e como fazer para evitar o aumento do mesmo.

Vale ressaltar que o Bounce Rate não é uma métrica vilã (muito pelo contrário), e sim é um poderoso indicador acerca das melhorias que precisam ser feitas – seja no ato da prospecção, para aspectos de User Experience (e o todo que compreende a jornada de aquisição).

Como diminuir a taxa de rejeição do seu site?

A taxa de rejeição pode indicar diversas falhas acerca da jornada de compra, dentre estas elencamos abaixo as mais comuns:

Ajustes na segmentação de target dos anúncios pagos

Se uma campanha de Facebook Ads, por exemplo, tem apresentado uma Taxa de Rejeição alta, é hora das equipes de Growth, BI e Performance somarem forças para analisar as configurações do target (público alvo) setadas à mesma.

Para compreender os índices de eficácia, a estratégia de entrega de anúncios deve conter testes do tipo A/B, que, neste caso, consiste na definição de clusters de públicos diferentes (classificados por geolocalização, hábitos, comportamento web e aspectos de pesquisa e interação), além de medir os desempenhos individuais.

Analisar as semelhanças entre os usuários/clientes que engajam/convertem às suas comunicações/canais é um ponto chave para a definição de personas para as campanhas de marketing 😉 e que muito contribui para a redução da taxa de rejeição

Por aqui gostamos muito da plataforma Navegg para identificação de clusters relativos aos usuários do nosso site.

Melhorias de UX

Não adianta ter uma super campanha no Google Ads, com um super budget e uma mega estratégia de segmentação, se ao entrar na sua página o usuário tiver uma experiência mais ou menos 😑.

Antes de criar qualquer campanha, faça-nos um favor: defina o funil de marketing, contemplando todas as etapas e canais possíveis pelos quais um lead pode chegar, navegar e converter ou abandonar o seu site – aqui temos um artigo que dá dicas excelentes sobre como criar uma estratégia eficaz de inbound marketing.

Utilizar de ferramentas que te auxiliem na compreensão acerca da experiência do usuário, com gravações de telas, mapa de calor e demais funcionalidades que te auxiliem a identificar o “porquê potenciais leads desistem da sua página”, é uma digna de tatuar! 

Por aqui gostamos muito do Google Analytics e da Hotjar, para analisar tais aspectos.

A quantas anda a estratégia de SEO do seu site? Ah, é bom saber, viu? É preciso ser assertivo quanto à estratégia de uso de palavras-chaves para rankear nos resultados de buscas orgânicas (que, como sabemos, influenciam sim nos resultados de buscas pagas). 

Entender quais palavras-chaves acionam a sua página nos buscadores diz MUITO sobre a Taxa de Rejeição! E para analisar tal aspecto usamos muito por aqui ferramentas como a queridíssima Similarweb e o Google Analytics.

Já quando o assunto é a configuração de palavras-chaves para busca paga, é dever de qualquer especialista de Marketing de Performance, setar os termos e correspondências corretos para que os anúncios sejam mostrados ao target ideal. 

A funcionalidade “Planejador de palavras-chaves” do Google Ads, assim como a já citada Similarweb, apoiam (e muito) esta compreensão.

Se uma palavra-chave atrai um público que gera alta taxa de rejeição, fique de olho! Negativá-la ou ajustar o target adequado para apresentação dos anúncios é vital!

Mobile First e Navegabilidade

A relevância do uso de dispositivos móveis para pesquisa de produtos e serviços é uma realidade absoluta e que não pode ser ignorada.

Compreender como é a experiência do usuário que acessa sua página ou aplicativo, via celular ou tablet, é essencial para a saúde do seu marketing (e é verdade esse bilhete 😉).

Da mesma maneira, compreender o quanto o seu site oferece uma experiência positiva em termos de navegabilidade, rapidez e possibilidades de pesquisa e interação, é indispensável – e você pode entender o quanto o seu site é Mobile Friendly através da ferramenta gratuita do Google para teste de compatibilidade com dispositivos móveis.

Ajustes tecnológicos de SEO

Outro aspecto muito relevante tange à configurações técnicas voltadas para o SEO do seu site.

O uso de metatags, tags específicas e demais atributos que facilitem a leitura dos “robôs” de mecanismos de busca, como Google e Bing, é uma poderosa fórmula para aumentar as chances de seu site ser encontrado pelo target potencial (e assim, por consequência, diminuir a Taxa de Rejeição).

O apoio de especialistas em programação web com foco em SEO é um reforço extremamente relevante neste caso, assim como acompanhar a indexação e as falhas apontadas pelos consoles do Google e demais buscadores – e corrigi-las – é parte habitual do processo.

Vale lembrar que, sob este aspecto, manter o conteúdo em dia, com descrições que ajudem o lead na tomada de decisão, é primordial.

Realizar testes A/B em criativos, em mensagens, assim como ajustar os demais aspectos inerentes aos anúncios e conteúdos orgânicos, é parte da rotina de Growth, Performance e SEO, das equipes de Marketing que focam em qualidade e assertividade 🙌🏽.

Neste sentido, prover alterações com base em dados é fundamental – e aqui entra um dos pontos relevantes do trabalho de BI junto à operação de marketing e comunicação 😉

O anúncio/conteúdo de SEO eficaz é aquele que engaja e converte, em suas múltiplas opções de tipos e abordagem, com foco em estratégia de conteúdo – e temos um artigo completinho que te ajudará a entender, de A à Z, o que é e como aplicar uma estratégia de Marketing de Conteúdo!

Conteúdo falho = aumento da taxa de rejeição.

Informações inerentes à produtos/serviços e Canais de comunicação

Vamos combinar aqui uma coisa: é legal ter uma mega estratégia de Growth Marketing alinhada ao propósito do seu negócio, CONTUDO, não apresentar informações sobre preço, formas de pagamento e aspectos contratuais no seu site/App é CRINGE!

A graça da internet paira justamente sob o viés da facilidade, logo, não apoie o aumento da Taxa de Rejeição ao cometer tais falhas existenciais.

E para complementar, é legal ter meios de comunicação com humanos, para que seus potenciais leads sanem dúvidas (chat, site, Whatsapp, redes sociais, fóruns e por aí vai) – a incidência de bounce rate dada a falta de meios como os mencionados, é relevante!

Opções de descadastramento de recebimento de mensagens

Seja legal com quem não se interessa em receber suas mensagens e sempre ofereça a opção de descadastramento.

Neste instante, aproveite para analisar se o lead que solicita tal ação é parte do target ideal – e caso sim, volte à etapa de brainstorm de comunicação e reavalie pontos como estratégia e a frequência de disparo das mensagens.

Caso o lead não seja qualificado como potencial, crie clusters de negativação com base em informações de cookies e dados permitidos pela LGPD – não exclua tal cluster da sua base, afinal o “não cliente” de hoje pode vir a ser o seu cliente de amanhã (use estratégias awareness para compreender a qualificação do target desqualificado) 😉.

Tenha redes sociais ativas e atualizadas

As redes sociais, dentre outras funções, oferecem assistência às vendas/conversões, e operam como fator de referenciação acerca dos produtos/serviços ofertados por sua empresa.

Neste aspecto, manter a ficha do Google Meu negócio sempre atualizada, assim como seus perfis de redes sociais (com conteúdos em vídeos, imagens, artigos, podcasts, eventos online e por aí vai), é seu dever para a nossa satisfação 😑.

O índice de taxa de rejeição oriundo de baixa credibilidade, é relevante – e um bom trabalho de Social te ajudará a resolver esta questão.

Existe Taxa de Rejeição ideal?

A Taxa de Rejeição ideal é compreendida pelo responsável pelas campanhas de Marketing (sejam estas pagas ou orgânicas), de acordo com os dados de acesso e campanhas ao longo do tempo.

Para tanto é necessário ter um sistema de gestão de marketing que te permita captar e gerenciar os KPIs e as métricas inerentes ao desempenho digital, desenvolvidos com base em BI (Business Intelligence) e AI (Inteligência Artificial).

Na plataforma da Rizer, você mesmo pode criar o seu próprio sistema de gestão de marketing, de forma prática e simples, integrando as diversas plataformas geradoras de tais dados – tudo isso com planos a partir de R$79,90 mensais e com a possibilidade de realizar um teste grátis de 7 dias (é só clicar) 😉.

Para chegar à média ideal de Bounce Rate, elenque as seguintes métricas, separando as análises por mídia:

  • Impressões
  • Acessos
  • Meta de conversões
  • Conversões
  • Percentual de Conversões x Meta de Conversões
  • Tempo Médio de permanência na página
  • Total de páginas visitadas
  • Bounce Rate

Ao compreender o funil de conversões (impressões > Acessos > Conversões) e a relação do resultado das ações de marketing frente à meta, é possível diagnosticar a média saudável de Taxa de Rejeição para o seu negócio – e, acredite, é preciso acompanhar de perto e sempre tal desempenho, afinal o comportamento do usuário está sempre a mudar!


Ufa, artigão esse, heim! É pra imprimir e emoldurar, rs. 

Esperamos assim ter contribuído para a sua real compreensão acerca da tão temida, mas boazinha, taxa de rejeição.

Boas idéias por aí e conte com a gente 🙂

Artigos Relacionados