/blog


Pesquisar no blog
  • Por
    Bruna Maldonado
  • Publicado em 19/02/2022

Os principais pilares da Gestão Jurídica Estratégica

A gestão estratégica jurídica é uma prática recomendada que auxilia na facilitação da tomada de decisão. A definição de rotinas, prazos e metas são partes triviais e que carecem de um olhar estratégico e tecnológico para o aprimoramento do dia-a-dia de jornadas deste tipo.


O que é Gestão Jurídica?

A gestão jurídica é uma rotina administrativa focada em controlar de perto o desempenho de todos os processos e procedimentos de departamentos e empresas sob o escopo jurídico.

Para que a rotina de gestão jurídica seja implementada, é necessário que um planejamento estratégico jurídico seja realizado e reavaliado periodicamente (por semestre/ano).

Para a efetividade, todos os procedimentos da operação jurídica devem ser compreendidos e registrados durante a fase de planejamento estratégico, considerando as atividades, prazos, objetivos, focos, integração entre departamentos e relatórios/dashboards gerenciais para acompanhamento de resultados.

Com base administrativa e conceitual, a gestão jurídica se apóia em modelos estabelecidos, que objetivam guiar o empresário/líder departamental à correta administração do todo, e conta com apoio da tecnologia para modernizar e automatizar boa parte de tais funções.

Sistema de Gestão Jurídica

Existem no mercado softwares jurídicos especializados dos mais diversos tipos. Ao optar pela aquisição de uma solução deste tipo, o interessado se deparará com sistemas de gestão jurídica online e físicos (para instalar), podendo ser estes sistemas prontos ou sistemas de gestão customizáveis.

A nossa plataforma da Rizer, por exemplo, permite que você mesmo crie o seu próprio sistema de gestão jurídica, de forma simples, rápida e prática – agregando o aspecto de personalização para o seu sistema, em planos a partir de R$79,90 mensais.

Há também opções padronizadas, ou seja, softwares prontos que comportam módulos específicos para a gestão jurídica e,diferentemente do sistema de gestão da Rizer, neste caso, é o cliente quem tem que se adequar à padronização dos sistemas (alguns oferecem a possibilidade de padronização de módulos a custos extras).

Em suma, um software de gestão de

jurídica ou sistema de gestão jurídica atuam como um funcionário tecnológico que opera em ambiente digital, sob a responsabilidade de catalogar e acompanhar o desempenho de equipes e processos inerentes à área jurídica.

Os 5 principais pilares da gestão jurídica estratégica

Seja em um escritório de advocacia ou no departamento jurídico de uma empresa de grande porte, a gestão é o pilar central para a garantia de que as atividades sejam conduzidas de forma organizada e funcional, contemplando a participação de todos os envolvidos na operação.

O conceito de gestão jurídica viabiliza a integração de diversos departamentos, assim como seus respectivos processos (desde a criação de um planejamento estratégico à gestão de relacionamento com o cliente). Dessa forma, abordar aspectos de governança (como um todo), é trivial para os que buscam potencializar seus desempenhos e, principalmente, consolidar suas marcas.

Para te ajudar na composição do planejamento estratégico jurídico da sua empresa, elencamos abaixo de forma didática, os 5 principais pilares de sustentação para uma gestão jurídica eficiente. São estes:

1 – Alinhamento estratégico direcionado

O fator organização embasa a forma como a concepção/execução de processos, tarefas, rotinas e cultura departamental/empresarial  para que projetos, tarefas, hábitos, tendem a funcionar (ou não) de forma harmoniosa e coesa. Neste sentido, definições de sistemas de gestão, padrões comportamentais, regras e aspectos de cultura são triviais para o alinhamento entre equipes e rotinas. Ou seja, o primeiro pilar estratégico da gestão jurídica é macro, e compreende a uniformização operacional, antes do estabelecimento da mesma.

2 – Compliance

O conceito de Compliance é sustentado pelos valores de transparência, consentimento e respeito às normas legais.  Ou, em outras palavras, Compliance implica em uma abordagem responsável sobre os dados armazenados, através de ferramentas capazes de garantir a integridade desses materiais (como por exemplo, um sistema de gestão jurídica). Neste sentido, o segundo pilar estratégico da gestão jurídica incentiva gestores e empresários à responsabilidade acerca de dados, assim como seus respectivos usos legais, de forma idônea e sob o aspecto de zelo e respeito para com os mesmos.  

3 – Eficiência na Comunicação

A integração entre dados departamentais é impreterível para o bom desempenho da gestão jurídica. Neste sentido, o terceiro pilar estratégico apoia a disponibilização de acesso a dados e ferramentas, de acordo com a necessidade do profissional inserido à rotina jurídica – promovendo portanto interatividade, facilidade de feedback e acesso democrático a dados importantes para melhores decisões.

4 – Fidelização de equipe

O quarto pilar estratégico da gestão jurídica traz o olhar humano frente às demandas operacionais. Sendo este a base de construção de qualquer relacionamento, a inserção de políticas humanizadas com foco no colaborador/parceiro não somente se mostra efetiva, como também amplia aspectos motivacionais de fidelização da equipe jurídica. Neste sentido, estabelecer formatos de reuniões participativos, possibilidades de sugestões advindas da equipe, assim como o estabelecimento de um ambiente saudável e, por vezes, descontraído, amplia a qualidade de vida do colaborador/parceiro (e os resultados agradecem).

5 – Zelo pelo atendimento ao cliente

De forma geral, as rotinas jurídicas assemelham-se, em tese, às rotinas de departamentos de atendimento ao cliente (e geralmente devem estar preparadas para as situações mais incômodas, em uma relação empresarial). Por isso, o quinto pilar da gestão estratégica jurídica incentiva a criação de padrões de atendimento ao cliente, com foco em zelo, respeito e solução do problema. Uma vez que a equipe jurídica é treinada para o cumprimento de um script mais humanizado, as tratativas jurídicas tornam-se mais fluidas, contornando aspectos de baixa emocional e irritabilidade, que desnorteiam a operação.

Como criar o seu próprio sistema de gestão jurídica?

Nós da Rizer acreditamos que a Tecnologia e a Inteligência Artificial devem operar como parceiras de todo o empreendedor. E ser parceiro é: ajudar com o que o outro lado nem sempre domina, oferecer preços justos, viabilizar o crescimento e, principalmente, não oferecer menos do que os sistemas de gestão jurídica  que custam milhares de dólares oferecem.

Por isso na nossa plataforma você pode criar um sistema de gestão jurídica completo e 100% do seu jeito, mesmo sem nunca ter construído um. Caso prefira, nosso time também poderá desenvolver a aplicação ideal para você ou para a sua empresa. Clique no link a seguir e agende uma consultoria gratuita com os nossos especialistas!

Bom planejamento por aí e conte com a gente 🙂

Artigos Relacionados