/blog


Pesquisar no blog
  • Por
    Bruna Maldonado
  • Publicado em 19/02/2022

Os 5 principais fatores da gestão logística efetiva

A tecnologia, como aliada da gestão logística, revolucionou as boas práticas de operação, fundamentando fatores imprescindíveis para a efetividade logística – e neste artigo abordaremos os cinco principais.


O foco da gestão logística

Nem só de prateleiras e prazos viverá a logística! A atual dinâmica da área requer, a cada dia mais, o conhecimento tecnológico, aperfeiçoamento em metodologia ágil e total habilidade de análise (tanto para gestão de itens como para a experiência do cliente).

Ao empregarmos aspectos comerciais e de Business Intelligence às rotinas do departamento logístico da empresa, estamos configurando o que a metodologia Scrum chama de formação de squads potencializadas.

Encarar os processos logísticos como core de uma organização é um passo importante para a democratização e para a transformação tecnológica eficiente – esta última que interfere diretamente no resultado de vendas.

Os principais fatores da gestão logística eficiente

Para compreender o nível de eficiência do processo logístico da sua empresa, é necessário avaliar estrategicamente os seguintes passos:

1 – Mapeamento de processos e procedimentos de logística

Os famosos fluxogramas operacionais de logística são fatores triviais para qualquer operação departamental, o que não exclui Logística. Posto o fato, sugerimos já neste primeiro passo que os profissionais responsáveis pela operação logística, juntamente ao controller da instituição e às gerências financeira, de marketing, produtos e vendas, se reúnam para a avaliação dos processos logísticos, assim como para a otimização dos mesmos.

Quando falamos em democratização das rotinas de logística queremos te propor este importante viés de reestruturação, que objetiva tornar o intelecto logístico da empresa em um poderoso elo entre os departamentos. 

O responsável pela estratégia logística da sua organização deverá levar para esta reunião estratégica todos os mapas mentais e fluxogramas que documentam, tim tim por tim tim, a operação de logística da empresa – considerando todas as tarefas, os responsáveis, os prazos, os controles e os fatores tecnológicos atrelados (ainda que o fator tecnologia seja representado por planilhas do Excel – don’t worry!). 

O indicado é que os fluxos de processos logísticos estejam mapeados de forma gráfica e individualmente (nesta primeira fase) e, uma vez os fluxos individuais documentados, que sejam criados mapas mentais que mostrem as interligações entre os processos (por exemplo: o processo de recebimento do pedido está atrelado ao processo de baixa do estoque). Para criar tais desenhos gostamos do aplicativo Canva.

2 – Automação de ERP integrado ao CRM

Ter um sistema de gestão integrado é primordial para qualquer operação empresarial – e aqui na Rizer você mesmo pode criar o seu próprio sistema de gestão, de forma prática, simples e rápida (mesmo que nunca tenha criado um).

O sistema de gestão integrado precisa compreender o cadastro e todas as movimentações de dados inerentes ao cotidiano empresarial. Ou seja, devem ser criados módulos de cadastro de clientes, de meios de pagamento, de precificação, embalagem, meios logísticos, entre outros.

É fundamental que toda a operação da jornada de lead para cliente seja registrada no sistema, tanto para a compreensão do comportamento do usuário como para o controle e demais definições de estoque, de parceiros logísticos, custos de frete, prazos logísticos, entre outros.

Neste sentido, optar por um CRM integrado ao ERP, assim como aos canais de comunicação de vendas da empresa, é uma baita sacada – em especial se você consegue perceber que: para a inteligência da logística, saber quais produtos são mais pesquisados/acessados no e-commerce da sua instituição influi diretamente na estratégia de FIFO.

3 – Desenvolva aplicativos de Business Intelligence para logística

Ao aplicar inteligência artificial (IA) aos processos logísticos da sua empresa você estará investindo em economia de tempo e assertividade (e “time is money”, né?). 

Por isso, considerar a integração de módulos de rastreamento, controle inteligente de estoque, gestão de conhecimento acerca da preferência (de produto, marca, cor, voltagem, prazo e horário) de cada cliente e prover o mapeamento das melhores opções em termos de custo de frete, é uma dica supimpa!

Ao contrário do que muitos pensam, existem no mercado aplicações como a Intelipost que provê informações e oportunidades de frete em tempo real e que automatiza todo o processo de cotação de frete e rastreamento, com planos acessíveis também para pequenas e médias empresas.

Aplicações como a Intelipost podem ser integradas ao sistema de gestão logístico da Rizer para assim unir o útil ao agradável. Ou seja, não tem mais desculpas para manter a sua logística tão “não tecnológica”.

4 – Gerenciamento inteligente de frotas

O mundo é dos nerds, não discutamos este ponto 😑. Por isso, entender que o sistema de gestão logística da sua empresa precisa contemplar módulos para cadastramento, monitoramento e avaliação da frota, é indispensável.

Não importa se a sua empresa possui um ou duzentos veículos, ou então se agrega veículos terceiros à operação logística. Uma vez que as informações sobre rastreamento, conduta do motorista, aspectos mecânicos e jurídicos dos automóveis, além de desempenho de entrega por região, sejam de fácil consulta e gerem alertas automáticos para o profissional que opera a gestão de frotas, um grande império chamado “controle inteligente de frotas” será erguido.

Nesta mesma linha de raciocínio, mapear o desempenho do tráfego veicular, por região de atendimento, pode, por exemplo, fazer sua empresa reduzir os custos com frete ao perceber que no período vespertino o desempenho de entrega é potencializado.

5 – Logística, Marketing e Desenvolvimento de Produtos: a nova liga da Justiça Express

Ao apostar na gestão de tarefas integradas, proposta no conceito da metodologia Ágil, sua empresa deixará de perceber “departamentos” para compreender “a junção de forças em prol do sucesso”.

Quando definimos as operações com base em grupos de produtos, por exemplo, é possível criar fluxos de trabalho multidisciplinares que compreendam a satisfação do cliente, desde o início da jornada de compra.

Como exemplo citamos a estratégia aplicada a consórcios de carros, onde as principais frentes (montadoras, concessionárias, tradings, instituições financeiras e consumidores) operam em conjunto para a entrega adequada do serviço/produto. A união faz a força!

Na grande maioria das vezes a forma como a empresa enxerga a possibilidade multidisciplinar de soma de esforços para apresentação da oportunidade ideal de compra ao consumidor, faz toda a diferença – haja visto que as pessoas não se importam em pagar um pouquinho a mais ao Delivery para receber sua bebida geladinha e em tempo record 😉.

Crie você mesmo seu próprio sistema de gestão integrado

Nós da Rizer acreditamos que a Tecnologia e a Inteligência Artificial devem operar como parceiras de todo o empreendedor. E ser parceiro é: ajudar com o que o outro lado nem sempre domina, oferecer preços justos, viabilizar o crescimento e, principalmente, não oferecer menos do que os softwares de gestão que custam milhares de dólares oferecem.

Por isso na nossa plataforma você pode criar um projeto completo e 100% do seu jeito, mesmo sem nunca ter construído um. Caso prefira, nosso time também poderá desenvolver a aplicação ideal para você ou para a sua empresa. Clique no link a seguir e agende uma consultoria gratuita com os nossos especialistas!

Bons insights por aí e conte com a gente 🙂

Artigos Relacionados