Pesquisar no blog
  • Por
    Bruna Maldonado
  • Publicado em 21/02/2022

Análise de Dados – Super tendências de análises de dados para 2022

Um dos ativos mais importantes de uma instituição, indiscutivelmente, são os dados! E neste artigo elencamos as principais tendências para o ano de 2022 e que te auxiliarão na corrida pela assertividade (sem base em feeling 😉 Boa leitura!


O que é e como é feita a análise de dados?

Mesmo que você já saiba, nunca é demais explicar o que é análise de dados e suas múltiplas formas de realização, não é?

A tarefa de análise de dados compreende o uso da tecnologia para a reunião, adequação e gestão de todos os dados de uma empresa (de dados de comportamentos de leads à dados de gerenciamento de tarefas) – ou seja, tudo de tudo.

Uma vez que existam meios para o registro de tais dados (ainda que planilhas de Kanban, por exemplo), a medição do resultado de uma ou mais operações se dá através da análise de dados.

E para que tal façanha seja possível, o uso de sistemas de gestão integrada com base de dados robusta e segura (como é o caso do sistema de gestão da Rizer) é indispensável.

O profissional indicado para prover tal análise, assim como para desenvolver relatórios e dashboards que suportem tal operação é o famoso BI (Business Intelligence) – que em suas hard skills deve, por natureza, ser um analista de dados com conhecimentos em programação ou tecnologia de integração.

Tipos de análises de dados mais utilizadas

A análise de dados é uma das competências de Data Science (Ciência de Dados), cujos objetivos tangem à integração, mineração, arquitetura, engenharia e ciência de dados.

Dentre os modelos de análises de dados mais utilizadas no mercado estão:

  • Análise preditiva – auxilia no provisionamento de cenários futuros com base na análise de padrões da base de dados.
  • Análise prescritiva – verifica as consequências das ações tomadas, possibilitando a compreensão acerca do que poderá ocorrer ao escolher determinadas atitudes futuras. 
  • Análise descritiva permite a compreensão de eventos em tempo real.
  • Análise diagnóstica – objetiva a compreensão acerca das causas de um evento, respondendo às perguntas: Quem? Quando? Onde? Como? Por quê?

Tendências de análises de dados para 2022

Para os cenários de BI e Big Data, elencamos abaixo as principais tendências em termos de análise de dados para este ano de 2022:

1 – Mineração colaborativa

A possibilidade da operação simultânea por múltiplos usuários em um mesmo sistema de gestão ganha o nosso primeiro destaque de tendências para análise de dados. Isso porquê a aplicação de olhares estratégicos distintos à operação implica diretamente na obtenção de insights valiosos para a jornada do cliente.

2 – Os Dashboards não morrerão!

Jamais! Com as diversas possibilidades de ETLs e com a conscientização da importância de aspectos de IoT já empregadas pela maioria das empresas que oferecem soluções tecnológicas, a tendência de melhorias em plataformas como o Google Data Studio e o Power BI são promissoras para este ano – ou seja, tenha dashboards para acompanhamento em real time!

3 – Linhagem de Dados

A linhagem de dados possibilita às empresas o rastreio e o movimento das informações (desde seu ponto de origem até seu ponto final de utilização). Esse conhecimento aumenta a confiança nos dados e permite que as organizações tomem decisões de negócios com mais rapidez, reconhecendo o valor de seus dados e mantendo a conformidade regulatória.

4 – Repositórios de Dados em Nuvem

Fazer a consulta de dados certa, no local certo e com rapidez – estas são as bases dos Repositórios de dados em nuvem.

Velocidade e segurança de consulta de dados são tendências atemporais, e por este motivo ter um sistema que armazene tais dados e que compreenda tais aspectos jamais sairá de moda (o sistema de gestão de dados da Rizer, por exemplo, disponibiliza a tecnologia Amazon AWS a todos os usuários).

5 – Infraestrutura distribuída em nuvem

Também conhecidos como containers de produção, a Infraestrutura distribuída em nuvem permite a organização e a gestão de dados por tipo de operação – e de forma totalmente online.

Criar rotinas, queries de consulta e atribuir aspectos de monitoramento para a alimentação dos dashboards gerenciais são alguns dos principais diferenciais desta tendência – que MUITO otimiza o tempo e a assertividade do processo de análise de dados.

6 – Insights colaborativos

Em contribuição à tendência de número 1, deste artigo, a possibilidade de incorporar ao seu sistema de gestão de dados funcionalidades de análises de dados colaborativos é, sem dúvidas, um diferencial tendencioso e positivíssimo! 

Agende uma consultoria gratuita com nossos especialistas e descubra como desenvolver um sistema de gestão inteligente para o seu negócio.

7 – Utilização de APIs integradoras de dados

Pra quê reinventar a roda, não é? O uso de APIs para integração de dados multiplataformas continuará a ser tendência em 2022 e o seu sistema de gestão deve estar apto para tais conexões.

8 – Explicabilidade de dados

A união das diretrizes de ciências de dados e arquitetura computacional é mais que tendência: trata-se de jurisprudência.

Com a popularização e, a cada dia mais, a aplicação de aspectos didáticos que tangem à usabilidade de sistemas de análises de dados, a familiarização com tal rotina tende a ser exigência mínima para os cargos de analistas e lideranças.

9 – Segurança em primeiro lugar!

Com o reforço legal trazido pela LGPD, assim como pela derradeira necessidade de proteção de informações, os sistemas de gestão de dados precisam garantir tal direito ao usuário final.

Quanto mais integrações houver em seus sistemas, maior deve ser a atenção para este ponto – e acredite, este ponto é MUITO considerado pelo consumidor.

10 – Arquitetura de dados distribuída

A arquitetura de dados nada mais é que um modelo tecnológico de gerenciamento de dados utilizados em dispositivos denominados coletores e consolidadores – estes que colaboram para uma melhor performance no processamento e na capacidade de coleta de informações -, a fim de proporcionar um monitoramento ágil e eficiente de toda rede, sem perda de dados importantes.

E agilidade é a palavra do século, concorda?


Esperamos assim ter contribuído para os seus insights acerca das tendências para o ano de 2022, acerca da gestão de Dados!

Bons upgrades por aí e conte com a gente 🙂

Artigos Relacionados