/blog


Pesquisar no blog
  • Por
    Bruna Maldonado
  • Publicado em 19/02/2022

3 estratégias eficazes para Gestão de Estoque

O gerenciamento de estoque é uma arte que reúne o organizer, a criatividade, o executor e o gestor em um único em um  mesmo profissional – e apoiar esta “super pessoas” com estratégias de gestão eficazes é uma boa pedida!


O desafio do gerenciamento de estoque

Às vezes me pergunto se os profissionais que gerenciam e operam estoques, conseguem manter a mesma dinâmica em seus guarda-roupas (me mandem dicas caso a resposta seja sim 😅). Vocês são incríveis – quero elogiá-los logo de cara!

O gerenciamento de estoque é uma arte que envolve conhecimentos que abrangem desde gestão de itens à gestão de processos, pessoas e parceiros. Muito mais que o “carrega pra cá, carrega pra lá”, a inteligência incorporada aos processos logísticos de uma empresa sustentam fatores primordiais para os negócios, tais como lucratividade e rentabilidade.

Quando a pessoa gestora de estoque compreende a importância da estratégia logística para o sucesso de vendas, o primeiro passo para o alcance de metas é dado – e baseado nisso, elencamos neste artigo três estratégias de gestão de estoque, comprovadamente eficazes!

Ranking de Melhores práticas para redução de custos logísticos

A gestão de custos logísticos, trazida para o viés de gestão de estoque, é 100% embasada em estratégia operacional.

Dentre os principais pilares esta a definição de matrizes de valor, que são desenhadas para auxiliar na tomada de decisão.

A definição de uma matriz estratégica de logística com base em gestão de estoque, nada mais é do que um planejamento estratégico com aspecto de governança logística, ou seja um plano detalhado acerca dos principais pontos da operação de gerenciamento de estoque.

Para a elaboração da matriz logística, considere aspectos como:

  • Nível de rentabilidade de produtos e serviços
  • Nível de rentabilidade inerente aos clientes e canais de vendas/comunicação
  • Grade de necessidade acerca de manter ou descartar produtos
  • Regras sobre solicitações/vendas de produtos (e exceções, se do caso de pedidos especiais)
  • Definição sobre quais serão as ações gerenciadas internamente e quais serão operacionalizam através de parceiros

Ao destrinchar a matriz para o foco de gestão de estoque, observe questões como:

  • Mapa de endereçamento de produtos (com foco em encontrá-los com facilidade, em seu estoque)
  • Layout logístico otimizado (com foco em facilitar a operação logística como um todo)
  • Capacitação e treinamento constante de equipe, com foco em métodos de controle de estoque (exemplo: PEPS)
  • Crie fluxogramas que identifiquem todas as etapas da operação de estoque, documente-os e torne-os acessíveis à todos os colaboradores envolvidos no processo
  • Tenha um sistema de gestão de estoque que permita a real visualização da situação do seu estoque, e que consiga auxiliar o time em questões de inteligência como provisionamento de compras e promoções comerciais e rastreamento de itens
  • Defina e revise os equipamentos de movimentação interna
  • Avalie a estrutura de armazenamento, buscando a verticalização dos estoques
  • Estude e aplique os conceitos da curva ABC, e garanta a sua execução cotidiana
  • Considere armazenagens junto à terceiros para otimizar a operação logística – quando do caso

A importância de estabelecer e documentar processos logísticos, identificando os operadores e os custos associados a cada um, é vital. Neste sentido, definir os indicadores-chave de desempenho e construir diferentes cenários para estimar o impacto dos custos são dicas valiosas para as boas práticas de gestão de estoque.

Elaborar uma matriz estratégica detalhada das operações, potencializa o trabalho não somente do gestor, como também de toda a equipe responsável pela operação do estoque – provendo insights com foco em criar uma rede de logística menos onerosa.

Três estratégias eficazes para gestão de estoque

Abaixo elencamos três importantes estratégias que te auxiliarão a potencializar a gestão de estoque, e as explicamos individualmente. São estas:

1 – Strategic Sourcing

A compra estratégica (em inglês conhecida como strategic sourcing), consiste em um método de cotação e compra que leva em consideração os objetivos definidos no planejamento estratégico do negócio.

A compra estratégica é um processo que compreende, geralmente, as áreas de compras, de operação logística e de gestão de estoque. Em sua essência executiva, exigem que os profissionais envolvidos tenham  conhecimento interno mais elevado e aprofundado, acerca da identificação de ciclo de vida dos produtos, assim como sobre como se dá o relacionamento com os fornecedores.

Ao levar em conta o ciclo de vida de cada produto e a relação com fornecedores, a empresa conseguirá visualizar de forma mais clara as melhores oportunidades, em termos de sazonalidade, para a aquisição do produto – gerando economia (e esta estratégia é muito utilizada por empresas que fazem importação, por exemplo).

2 – Aposte na Metodologia de Custo Médio

A metodologia de visto médio, também conhecida como Média Ponderada Móvel, prevê a renovação dos valores do estoque a cada vez que houver a entrada de novos itens, através do cálculo de uma média ponderada (ou seja, da média de movimentação por item).

Como calcular a média ponderada móvel: A média é o resultado da soma dos valores dos produtos antigos com os valores dos produtos novos, dividida pela quantidade total de itens disponíveis no estoque da empresa.

Vale ressaltar que as metodologias de  Custo Médio e o PEPS são os únicos métodos de gestão de estoque aceitos pelo Ministério da Fazenda para a contabilização e comprovação de custos para fins de IRPJ.

3 – Defina as métricas de atendimento contínuo de demandas

Compreender a sazonalidade de cada item estocado é crucial para as boas práticas de gestão de estoque, e é nesse momento que ter um sistema de gestão de estoques se torna o melhor amigo da operação.

Quando a empresa criar relatórios de acompanhamento acerca da sazonalidade dos produtos, é capaz de se antecipar quanto à aquisição de insumos/itens e garantir preços de vendas altamente competitivos.

Para que seja possível mensurar tais dados, o uso de tecnologia para gestão logística de estoques é necessária. Ao controlar a vida útil dos produtos considerando calendários como os de vendas e datas comemorativas, em um ERP com foco em gerenciamento de estoque, é possível automatizar alertas e criar dashboards que auxiliarão em tais decisões – além de diversas outras vantagens.

Como desenvolver o sistema de gestão de estoque da sua empresa, sem gastar muito?

A plataforma da Rizer foi pensada para que qualquer empreendedor possa construir o seu próprio sistema de gestão, ainda que o mesmo não tenha experiência sobre o assunto.

Com planos a partir de R$79,90 por mês, o usuário pode criar o seu próprio sistema de gestão, completo e em pouco tempo. Dentre as possibilidades disponíveis, a criação de inventário, gestão de itens, criação de alertas e dashboards inteligentes, além de rastreamento de produtos e controle de métricas de gestão de estoque, são algumas das opções. Faça um teste grátis de 7 dias!

Sua empresa pode também contar com o help dos nossos especialistas para criar um sistema de gestão de estoque personalizado para a demanda – agende uma consultoria técnica gratuita.

Bons insights por aí e conte com a gente 🙂

Artigos Relacionados